Parto em Casa

No parto domiciliar planejado, as técnicas e habilidades das parteiras se unem ao carinho e cuidado que a mulher necessita
para ter um parto seguro, no melhor lugar do mundo que poderia estar neste momento, o aconchego do seu lar.

Luz de Candeeiro

A luz do candeeiro é quente e acolhedora, nem tão forte e nem tão fraca, suficiente para iluminar a simplicidade do nascimento
que acontece em casa, revivendo o encontro de amigas, comadres ou parteiras que celebram o nascimento respeitoso

Mudando o mundo, uma família de cada vez!

A busca pelo Parto Domiciliar Planejado tem crescido exponencialmente nos últimos anos, impulsionada pelo maior acesso às evidências científicas que mostram sua segurança. Conheça um pouco mais do nosso trabalho, que fazemos com muito amor e carinho e que já ajudou centenas de lindos bebês virem ao mundo.

As Parteiras

Iara Silveira

Mestre em enfermagem pela UFSC em 2012, estudando os rituais de cuidado realizados pelas famílias no parto domiciliar.

Ana Cyntia

Enfermeira obstétrica e neonatologista, com Graduação, Residência e Mestrado na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Serviços

ATENDIMENTO PRÉ-NATAL

O atendimento pré-natal é uma excelente oportunidade de produzir saúde na gestação.

PARTO DOMICILIAR PLANEJADO

O domicílio é o ambiente de domínio da mulher, e oferece condições para que as situações necessárias a um parto saudável sejam atendidas.

PARTO HOSPITALAR

É possível ter um parto respeitoso também no hospital. Conheça nossa proposta de atendimento.

AMAMENTAÇÃO

Problemas durante a amamentação podem ser prevenidos com orientação adequada. Oferecemos consultoria na área.

PÓS-PARTO

O acompanhamento pós parto ajuda a garantir um puerpério equilibrado.

CÁPSULAS DE PLACENTA

É um órgão incrivelmente precioso e completo, representa as raízes da criança no terreno da mãe.

mariana_mae_Benjamin

Mariana, mãe de Benjamin

As parteiras me passaram muita confiança em seus trabalhos, além de dedicação, sensibilidade, respeito e profissionalismo. Dormiram em casa, caminharam comigo, e ficaram ali assistindo o meu desenrolar e desabrochar de mãe.

Ana Carolina, mãe da Catarina

Quando conto a nossa história, as perguntas, em geral, são as mesmas. “Mas você é médica, por que optou por um parto em casa?” Porque é mais seguro. Porque é mais humano. Porque é mais respeitoso. Tem gente que acha que parto em casa é só coisa de índia silvícola, sem acesso a hospital, ou de gente maluca, esses doidos de Woodstock. Eu acho que coisa de maluco é não se atualizar, não estudar, não estar disposto a rever seus conceitos se confrontado com coisa de gente séria.

Catarina recém nascida
elisa-mae-heitor2

Elisa, mãe do Heitor

Não tive nenhum problema. Curti meus filhos, juntos, logo após o parto, comi da comida da minha casa e tomei banho no meu chuveiro. Dormi na minha cama, com meu filhote do meu lado. Essas coisas não têm preço!!!!

Camila, mãe da Iara

Com 37 semanas de gravidez (na hora certa, nem antes, nem depois), encontramos as pessoas queridas que nos acompanhariam nessa travessia, nossas companheiras de jornada. Na primeira consulta de pré-natal, em casa, um lugar do meu coração reconheceu esses seres e disse: agora sim, pode confiar. E assim foi.

nascimento-iara
IMG_4637

João Valadares, pai do Francisco

Não escrevo para encorajar mulheres. Escrevo para encorajar os homens. Se puderem, passem por isso. A experiência mais incrível de toda minha vida. Francisco demorou cinco horas para nascer. Não houve nenhum tipo de intervenção. Ninguém sequer tocou em Cecília. Ele nasceu quando queria nascer. Nada disso seria possível sem as parteiras incríveis Ana Cyntia Paulin Baraldi e Iara Silveira. Sem o auxílio de Carmen Palet, a mulher que ensina a coisa mais simples da vida: respirar.

Micaela, mãe da Carmem e do Tom

O que posso dizer é que nesse processo todo houve muito amor, confiança e respeito. As imagens do parto e do vídeo que acompanham esse relato me arrepiam da cabeça aos pés. Renata Reis, Iara Silveira, Ana Cyntia Baraldi Rodrigo Barata e eu, nós cinco saímos transformados dessa experiência.

IMG_7501

No Blog